quinta-feira, fevereiro 02, 2012

EDP MERCADO LIVRE DE ELETRICIADADE

O que é o mercado livre de eletricidade e como mudo de fornecedor?

O mercado livre de eletricidade entra em vigor em 2013, com o fim das tarifas reguladas (aquelas que aumentaram 4% este ano), e a partir daí vai ser preciso escolher um fornecedor que esteja nesse mercado. Saiba como tudo vai funcionar e que vantagens existem.

O que é o mercado livre de eletricidade?
Hoje, a maioria dos contratos de eletricidade dos clientes domésticos têm como base uma tarifa regulada, definida pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e a partir da qual se chega depois à tarifa que se paga todos os meses pelo consumo efetuado. Contudo, para trazer concorrência ao sector e potenciar a entrada de outras empresas além da EDP - a única que pratica as tarifas reguladas - instituiu-se que o mercado deveria ser liberalizado e que as tarifas reguladas iriam acabar, passando a ser as empresas a definir os preços.

Que operadores existem no mercado?
No mercado doméstico, existe a EDP Comercial, a Endesa, a Iberdrola e a Gas Natural Fenosa. Para as grandes empresas e indústrias, além deste quatro, há ainda a Galp Energia, a Fortia, a EGL e a CEVE.

Como mudo de fornecedor?
O processo de mudança de comercializador é gratuito e é acionado assim que o consumidor contactar e contratar um novo fornecedor de energia, sendo ele que trata de tudo, inclusive, avisar o anterior fornecedor.

Posso mudar de empresa se não gostar do serviço?
Ao contrário do que se passa nas telecomunicações, não existe fidelização nestes contratos, e por isso pode mudar-se de fornecedor de eletricidade até quatro vezes durante um ano.

Se for cliente da EDP também tenho de mudar?
Sim. A EDP Universal é a operadora que pratica os preços com base nas tarifas reguladas. No mercado liberalizado quem atua é a EDP Comercial e terá que fazer um novo contrato com esta empresa, mesmo ela sendo do universo EDP. Por exemplo, a parceria entre a EDP e o Continente obriga a que os clientes mudem já de fornecedor, dando assim um incentivo ao mercado liberalizado de energia. É verdade que não tem tarifa bi-horária, mas esta campanha é voluntária.

Quando é que posso mudar de fornecedor?
O calendário de extinção das tarifas reguladas de venda a clientes domésticos tem duas fases. A primeira arranca já a 1 de Julho de 2012, quando acabam as tarifas reguladas para as pequenas empresas e os grandes agregados familiares (quintas ou vivendas, por exemplo). A segunda fase arranca a 1 de Janeiro de 2013, para todos os consumidores de eletricidade. Haverá depois um período de transição, até final de 2015, o que significa que os clientes terão dois anos para mudar de comercializador.

Que vantagens há no mercado livre?
O mercado livre de eletricidade começou a ser criado em 2009 e, hoje, já se pode escolher um fornecedor de eletricidade sem ser a EDP Universal, que é a empresa que tem as tarifas reguladas. O problema é que, os preços regulados são mais baixos que os preços praticados pelas empresas e por isso são ainda poucos os consumidores a mudar. Quando acabarem as tarifas reguladas as empresas terão margem para baixar os preços e os clientes já poderão aderir.

No mercado livre há tarifas bi e tri-horária?
Hoje não há, mas quando o mercado estiver totalmente liberalizado, em Janeiro de 2016, as empresas vão ter vários pacotes tarifários como acontece nas telecomunicações ou nos telemóveis.

Então, só se ficar no mercado regulado é que posso ter tarifa bi ou tri-horária?
Até final de 2015 sim. Depois disso, é preciso ver a oferta que cada uma das empresas vai ter.

Fonte: http://www.dinheirovivo.pt/

1 comentário:

WWW.MERCADOZETS.COM.BR disse...

MELHOR SITE DE VENDAS http://www.mercadozets.com.br/

VENDE DE TUDO



VENDE DE TUDO TEM BERÇO ELETRONICOS CELULARES TV NOTEBOOK BIJOUTERIAS CAMPING CELULARES COSMETICOS ESPORTE E SAUDE ESTETICA E BELEZA FERRAMENTAS GAMES E LAZER INFORMATICA MUSICAIS LIVROS PAPELARIA PERFUME PET SHOP VEICULOS MOTORISADO COMPUTADOR ACESSORIOS PARA CARROS BRINQUEDOS ARTIGOS INFANTIS E MUITO MAIS